terça-feira, 30 de setembro de 2014

Antes que s'acabe Setembro

Como está mais que visto que a resenha das fotos só virá "calquerdiadestes" ficam as notas importantes do mês mesmo sem fotos (depois coloco)

A Vóvo Clara fez aninhos e como nesse dia tinhamos um casamento fomos todos pimpões oferecer-lhe flores, rosas branquinhas artificiais que ela gosta tanto e que ficam sempre tão bem como ela as coloca lá por casa...
A Amiga do coração Su casou nesse mesmo dia e a festa durou até às tantas... parabéns amigos foi tudo muito giro :)
A mamã fez anos e o papá fez festinha supresa :) mais um post atrasado com fotos ...
O ti João Luis fez anos no mesmo dia da mama, :)

A prima Beatriz nasceu no dia a seguir ao aniversário da mama e lá fomos nós no fds vê-la...

As pinis fizeram 15 meses, a Matilde vai entrar na nova salinha no Jardim de Infancia...

Fizemos 10 meses de casamento e hoje 2 de namoro...

E continuamos felizes... e prometo colocar os updates devidamente com um posto individual para cada e com fotos...

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Temos caloira

E é com imenso orgulho que temos a nossa Nana como caloirinha :)
Parabéns... novo passo importante na tua vida que vai exigir de ti muita força, concentração e estudo.. temos muito orgulho em ti... e vamos estar aqui sempre :)

Bjinhos

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

15 meses (ainda antes das férias)

Estava planeado fazer a "posta" das férias mas enganei-me e não tenho as fotos onde pensei que tinha... por isso fica para a próxima...
Não posso é deixar de passar esta data... há 15 meses estava já à espera de ver as vossas carinhas lindas... tão pequeninas que vocês eram... e agora já são umas matulonas..
Victória 1ª gémea

Ainda tens medo de andar sozinha... mas já te aventuraste quase sem querer mas com muito orgulho em três passitos, tão linda
Falas/Palras pouco... vá em comparação... :) mas quando o fazes não há quem te cale ... adoras rir-te e gargalhar... e é tão tão bom ouvir as tuas gargalhadas...
Tem sido um filme para comeres... em casa, porque aparentemente na escola comes bem, sua traquinas linda
Cantas quando te dá na telha :) e danças imenso... bates palminhas toda feliz... adoras o parabéns do Panda
Adoras cães mas em geral todos os animais
És a trepadora das duas, trepas tudo sofás, pufs e pelos vistos trepas para dentro e para fora da piscina de bolas na escola... mas andar... aind anão tens segurança...
Assim que nos vês a chegar na escola vens logo a dar "gás" a gatinhar toda feliz... já ficar lá de manhã é mais difícil...
Dizes mamã, papá e uma data de "algarviadas" que ninguém percebe
És linda, tens um sorriso sincero, e outro matreiro hehehe, tens um olhar que nos impede de não te pegar ao colo quando fazes birra... mas às vezes tem que ser hahahaha
Dizes can e pepeu (cão e pipiu) e sabes bem distinguir o que é um e outro... :)
Estás com cerca de 9 Kg e 75cm...

Esperança 2ª gémea

Não tens medo de andar sozinha... e aventuraste no "1,2,e tês" que fazemos, já te apanhámos a ir sozinha em curtos espaços... mas ainda não a 100% faltará pouco :)
Falas/Palras IMENSO... e refilas aliás :)
Comes bem mas quando vês a mana a fezer fita... imitas e acabas por não comer o que deverias....
Cantas e danças imenso... bates palminhas toda feliz... adoras música
Adoras cães
Assim que chegas à escola queres logo ir ao colo da educadora ou ir brincar gostas muito da confusão dos outros meninos....vir embora ...é mais difícil... queres palhaçada...
Dizes mamã, papá e uma data de "algarviadas" que ninguém percebe
És linda, tens um sorriso FELIZ, e às vezes és mesmo mesmo refilona e mázita....mas passa logo, dás imeeeeeeeeensos mimos quando queres...
Dizes can e pepeu (cão e pipiu) e sabes bem distinguir o que é um e outro... :)
Estás com cerca de 10 Kg e 76cm...


São as duas lindas... e junto com as vossas manas são a nossa alegria :)

Parabéns pelos 15 mesinhos!

Para ti Matildinha

IN:
http://uptolisbonkids.com/2014/05/10/o-que-deve-saber-uma-crianca-de-4-anos/

Porque sabemos que és inteligente... linda e afinal de contas só tens 4 anos...


O QUE DEVE SABER UMA CRIANÇA DE 4 ANOS?


Esta semana estive na escola dos meus filhos, na festa que normalmente é preparada entre alunos e professora para celebrar o dia da mãe. Nestas reuniões temos sempre a oportunidade de nos cruzarmos com umas espécies, também elas mães, que encaram a maternidade como uma corrida. Uma verdadeira corrida contra o tempo e contra a criança. Trata-se de uma competição renhida que disputa o troféu “Estatuto de melhor mãe”. O problema é que é considerada “a melhor mãe” aquela que apresentar o número mais rico neste concurso de talentos e destrezas do filho, como se se tratasse de um concurso de saltos de pulgas amestradas.
“A minha filha de 4 anos sabe o alfabeto completo, soletra 10 palavras, e sabe fazer contagem decrescente desde o 100. Anda de bicicleta, monociclo e faz surf. Mas claro, o surf é só nos dias que não vai para o Ballet, porque a dança é mesmo a sua paixão desde os 2 anos… E a sua filha, o que é que faz?”
“A minha filha brinca!”
E vejo aquela cara de suspense à espera que eu acabe a frase, como se fosse obrigatório acrescentar mais qualquer coisa.
Esta moda de que crianças têm de saber fazer várias coisas para se tornarem adultos de sucesso e, devem frequentar várias atividades para desenvolver mais competências (e o tempo para brincar, onde fica?) não podia ser mais absurda.
Resolvi fazer uma pesquisa para perceber se havia ou não “metas” que as crianças deveriam alcançar com esta idade.
Encontrei um artigo de uma mãe de 5 filhos que escreve o blog A Magical Childhood, que vai exatamente de encontro a este meu pensamento. Alicia Bayer criou uma lista simplesmente deliciosa que define o que uma criança de 4 anos deve saber e outra, que considera mais importante, que define o que os pais devem saber.
Foram traduzidas e adapatdas pela Up To Lisbon Kids, e aqui ficam:
Uma criança de 4 anos deve saber que:
  • É amada total e incondicionalmente , todo o tempo.
  • Está segura.Deve saber regras de segurança para se manter segura em público, com outras pessoas, e em situações diferentes. Deve saber que não tem de fazer coisas que não quer ou que com as quais não se sente bem, independentemente de quem lhe peça para o fazer.
  • Deve saber rir com vontade, ser pateta quando lhe apetece, e ser criativa. Deve saber que o céu pode ser pintado de cor de laranja se quiser, e que pode desenhar gatos de 6 pernas. Deve saber usar a imaginação.
  • Deve saber de que é que gosta, quais são os seus interesses e deve poder descobri-los e desenvolvê-los. Se não se interessa por números, os pais devem perceber que vai aprende-los sem querer, vai acabar por tropeçar neles e mergulhar nesse novo mundo deixando para trás os dinossauros, as bonecas ou as sopas de lama.
  • Deve saber que o mundo é mágico e ela também. Deve saber que é maravilhosa , brilhante , criativo, compassivo e única. Deve saber que é tão importante fazer colares de flores, castelos na areia, e casas de fadas como praticar a fonética.
Os pais precisam de saber que:
  • Cada criança aprende a andar, falar, ler e fazer contas no seu próprio ritmo e isso não terá qualquer influência sobre a forma como ele vai andar, falar, ler ou fazer contas.
  • Que o único grande preditor de alto desempenho académico é a leitura para as crianças. Não são livros de atividades, não são infantários da moda, não são brinquedos com luzes ou computadores, mas sim a mãe ou o pai (ou os dois) a passarem tempo com os filhos todos os serões e ler-lhes uma história.
  • Que o melhor aluno da turma nem sempre é o mais feliz. Não há nada que relacione o bom desempenho escolar nestas idades com a felicidade de cada criança. Às vezes estamos tão envolvidos a tentar criar vantagens na educação dos nossos filhos que acabamos por sobrecarrega-los com atividades, tornando o seu dia a dia tão stressante e preenchido como o nosso. Uma das maiores vantagens que podemos dar aos nossos filhos é uma infância simples e despreocupada.
  • Que os nossos filhos merecem crescer rodeados de livros, natureza, fontes da arte e ter a liberdade para  explorá-las. A maioria de nós poderia livrar-se de 90% dos brinquedos dos nossos filhos que não faria qualquer diferença, mas há algumas coisas que são importantes: brinquedos construtivos, como legos e blocos, brinquedos criativos, como todos os tipos de materiais de arte, instrumentos musicais ( reais e uns multiculturais ), vestir roupas e disfarces e livros , livros , livros. 
  • Que os nossos filhos precisam mais de nós. Mais do nosso tempo. As revistas para pais recomendam que consigamos dedicar 10 minutos diários a cada filho e que as famílias devem organizar pelo menos um sábado de atividade conjuntas. Isso não é o suficiente! Os nossos filhos não precisam das consolas, dos computadores, das atividades extra-escolares, das aulas de ballet ou do futebol como precisam de nós.
  • Precisam de pais que se sentem e conversem com eles sobre como foi o dia, de mães façam trabalhos manuais com eles. Precisam de pais que leiam histórias com eles e façam figuras de parvos a criar diferentes vozes para os personagens, só porque é mais divertido.
  • Precisam de pais que passeiem com eles e não se importem de fazer o trajeto a velocidade caracol, e se necessário uma parte ao colo. 
  • Precisam de pais que tenham tempo para os deixar ajudar a fazer o jantar, ainda que muitas vezes só atrapalhem.
  • Precisam de saber que são uma prioridade para nós. Que estão à frente de tudo, e que nós, pais, gostamos realmente de passar tempo com eles.
Afinal, que precisa uma criança de 4 anos?
Muito menos do que no apercebemos, e muito mais…

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Ponto de ordem na mesa... ;)

Há coisas que têm de ser ditas... E para as minhas piscas um dia perceberem, deixo-vos aqui uma pequena explicaçao...

É... Andamos um pouco deprimidos... A Mamã e eu... Mas só com o mundo lá fora... Só com o que se passa no nosso País, no nosso continente, no Mundo... As coisas andam dificeis de suportar, mas pelo menos temos-vos a vocês para nos fazer ter força... E sabemos bem que é preciso... É deprimente ver que a mamã tem de fazer um autêntico ensaio, qual tese, para fazer ver os vossos direitos, quando quem não faz nada os tem garantidos... É dificil ver gente a ir presa por roubar um pão para dar aos filhos (e tão bem que compreendo isso), mas os que roubam milhões e atiram o País, o Continente e o Mundo para a depressão e crise, sorrirem, enquanto vão, se calhar, descontraidamente comprar um fato que provavelmente alimentaria uma familia durante MESES... É dificil ver gente a sofrer, ser morta, magoada, obrigada a fugir, em nome de uma deturpação de uma crença religiosa, ainda que essa crença se baseie nos principios básicos da amizade e tolerância... É dificil,e agora numa escala MUITO mais pequena (e até talvez egoista, mas sou eu que estou a escrever isto ;) ), ver gente incompetente ser promovida, agraciada e poupada, quando quem de facto trabalha e se esforça e faz por que tudo corra pelo melhor, é passado para trás.

Mas por outro lado... Também somos abençoados, no meio desta depressão geral em que o Mundo anda mergulhado. NÓS temos-vos a vocês... Nós temos os vossos sorrisos quando o dia acaba ou quando começa (embora vocês andem a ficar com o meu "mau acordar"... ;) ). Nós temos (ainda) a possibilidade de não vos deixar faltar nada, embora não vos envolvamos em luxos (eu queria, mas a mamã ainda nao me deixa comprar os Karts para vocÊs.... ;)

E SOMOS FELIZES... Mesmo no meio de tudo o que se passa no mundo, no emprego do Papá e da mama, na (às vezes ) escassez de dinheiros para algo mais, e afins... E isso não está nos planos mudar... A Mamã e eu somos apaixonados, um pelo outro, mas acima de tudo, por vocês todas... Só (ainda) não vos podemos dar o Mundo nem a Lua... Mas lá chegaremos... E JUNTOS, que é muito mais divertido... ;)








Estou assim… ligeiramente deprimida!!

Estou numa fase menos boa… e por isso ainda não postei fotos e “estórias” sobre as nossas férias, sobre o retorno ao trabalho, sobre o aniversário da mama… do nascimento da prima Bea… não o fiz pois sinto que se o fizer agora não vou conseguir transmitir com a intensidade e felicidade certa tudo o que vivemos desde o final de Agosto…
Ando assim deprimida… o tempo ter mudado para esta porcaria … não ajuda claro, logo a mim que sou uma pessoa que ADORA o Verão e que este ano mal o viu… mal.. mesmo muito mal… porcaria de Verão 2014….
Desanimada com o trabalho, com o fim do mês… com tanta coisa… só mesmo estar em casa me faz sentir bem, rodeada das minhas metralhas e da maior e do meu amor… apesar de ter muito que fazer em casa e de às vezes me apetecer fugir de lá no meio das birrices e afins… é lá que estou bem, no meio das pessoas que mais amo no mundo…

Estou assim… ligeiramente deprimida!!

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Antes de falar de férias

Antes dos posts das férias com fotos das metralhas e mana maior e da avó que faz tudo que as netinhas querem e do papá e da mamã a braços com as metralhas vim só escrever isto, ainda não descarreguei as fotos e nem as seleccionei…
Bem… cá vai
Ultimamente tenho-me deparado, mais do que o usual com a maldita doença do C… o nosso tio lindo partiu há poucos anos por causa dela, o nosso outro tio mais novo foi também levado por ela… e agora tenho visto mais situações de crianças, de mães que antecipam o parto para que a filha  possa ter os braços do pai à sua volta pelo menos uma vez… para o que o pai possa ser pai pelo menos uns dias… E VEJO COMO SOU RICA… rica mesmo, porque tenho a família mais próxima sem problemas de saúde de maior… tenho um marido que me ama e que cuida de mim como não há… e mesmo com dores nas costas e cansaço físico e mental me deixa dormir um pouco mais durante as suas férias J, tenho umas filhas fantásticas, todas, e com saúde, mesmo quando têm a pelezita mais delicada e sujeita a alergias, isso não é nada… sou uma mulher rica, rica em família feliz…
E só vinha aqui agradecer por sermos assim J

Assusta-me o país em que vivemos, a situação financeira em que o país nos colocou, o ter eu lutar pelos direitos das nossas filhas (bolsas, abonos e afins) porque não sou de uma etnia diferente e por isso não devo ter direito, assusta-me imenso sim, mas assusta-me muito, muito mais as doenças que fazem render muito dinheiro, tanto que faz com que não se invista nas suas curas… isso sim, assusta-me, não quero ficar numa posição destas de impotência face a uma doença destas… obrigada pela riqueza da nossa família, por termos todos saúde para nos queixarmos de outras coisas mais fúteis!